Como tratar a pressão alta?

Tratamento

A recomendação número 1, para todos os hipertensos, é mudar o estilo de vida. Uma deita adequada associada a uma rotina de exercícios, opera verdadeiros milagres. Alguns pacientes, claro, precisam tomar remédios, às vezes pelo resto da vida. Mas o tratamento leva em conta vários fatores de risco, como tabagismo, níveis de colesterol e história familiar do paciente  .Mudanças de vida. Um ponto crítico na prevenção e tratamento da hipertensão é ter um estilo de vida saudável.

Você pode baixar sua pressão com as seguintes alterações:

  • Perder peso, caso você esteja acima do seu peso ideal
  • Parar de fumar
  • Ter uma dieta saudável
  • Reduzir a quantidade de sódio na sua alimentação para uma colher de chá por dia
  • Fazer exercícios aeróbicos regularmente (como uma caminhada mais rápida por 30 minutos pelo menos, várias vezes na semana) Reduzir a ingestão diária de álcool para duas doses no caso dos homens, e uma para as mulheres

Medicamentos

Há muitos tipos de drogas usadas para tratar a pressão: diuréticos, inibidores da angiotensina, bloqueadores dos canais de cálcio, bloqueadores de beta e IECAs. Em geral, os diuréticos são o primeiro remédio recomendado para os hipertensos. Mas seu médico pode optar por outra droga. Os Inibidores de Enzima de Conversão de Angiotensina são uma boa opção para quem tem diabetes, por exemplo. Se a sua pressão está 20/10 mm Hg acima daquilo que deveria estar, seu médico pode avaliar o uso de dois remédios para tratá-lo.

Depois de começar um tratamento com remédios para hipertensão, você deverá visitar seu médico pelo menos uma vez por mês até que sua pressão alvo seja atingida. Uma ou duas vezes por ano o médico checará seu soro de potássio e os níveis de magnésio e de creatinina. Depois que você chegar à pressão ideal, você deve continuar indo ao médico a cada três ou seis meses, dependendo do fato de haver outras doenças envolvidas, como insuficiência cardíaca.

Fumo e hipertensão

Você sabia que o fumo e as doenças do coração estão relacionados? Ou que fumar aumenta a pressão sanguínea? A maioria das pessoas associa o fumo a problemas respiratórios e câncer de pulmão. Mas você sabia que as pessoas que fumam estão mais propensas a desenvolver a hipertensão e ter doenças do coração? O risco de ter um ataque do coração sobe conforme o número de cigarros e o tempo que uma pessoa fuma. Pessoas que fumam um maço de cigarros por dia têm o risco dobrado em relação àquelas que não fumam. Mulheres que fumam e tomam pílulas anticoncepcionais aumentam em muitas vezes o risco de ter um ataque do coração, um derrame e uma doença vascular.

Como fumar aumenta o risco de doenças do coração?

  • A nicotina presente no cigarro causa:
  • Baixa do nível de oxigênio no coração
  • Aumenta a pressão sanguínea e eleva os batimentos cardíacos
  • Aumenta a coagulação sanguínea
  • Danifica as células que envolvem as artérias coronárias e os vasos sanguíneos

Parar de fumar pode ser útil?

  • Se você parar de fumar, você irá:
  • Prolongar sua vida
  • Reduzir o risco de ter várias doenças, como pressão alta, câncer e úlcera
  • Sentir-se mais saudável
  • Ter uma melhor aparência. Fumar acelera o surgimento de rugas e amarela os dentes
  • Melhorar seu paladar e seu olfato
  • Economizar dinheiro

 

Exercícios

Baixar sua pressão pode ser um dos benefícios que a prática de exercícios físicos regularmente trará. Um estilo de vida sedentário é um dos principais fatores para as doenças do coração. Felizmente, esse é um risco que você pode alterar. Alguns dos benefícios da atividade física são:

  • Fortalecer seu coração e o sistema cardiovascular
  • Melhorar sua circulação e ajudar seu corpo a usar melhor o oxigênio
  • Melhorar a insuficiência cardíaca
  • Aumentar sua energia para que você faça mais atividades sem se sentir cansado
  • Melhorar a resistência
  • Melhorar a força e o tônus muscular
  • Melhorar o equilíbrio e a flexibilidade
  • Fortalecer os ossos
  • Reduzir a gordura do corpo e ajudar a atingir o peso ideal
  • Reduzir a tensão, o estresse, a ansiedade e a depressão
  • Melhorar a auto-imagem e a auto-estima
  • Dormir melhor
  • Sentir-se mais relaxado
  • Ter um visual melhor e mais saudável

Quando eu posso começar?

Converse com seu médico antes de iniciar uma atividade física para saber qual é a mais indicada para o seu caso.

Cuidados para quem tem problemas de coração.

  • Discuta seu programa de exercícios com seu médico.
  • Revise regularmente sua planilha de exercícios.
  • Isso é bastante importante principalmente se houver mudanças na sua medicação.
  • Se você está cansado e não tem certeza se está se exercitando demais, pergunte a você mesmo: O que eu fiz ontem?
  • Tente mudar suas atividades, começando de uma forma mais lenta ou nem se exercite caso esteja se sentindo muito cansado.
  • Evite serviços domésticos. Eles são muito cansativos.
  • Evite descansar na cama depois de uma jornada de exercícios. Isso diminui sua resistência. Prefira sentar-se confortavelmente numa cadeira.
  • Não faça exercícios em ambiente abertos caso o tempo esteja muito quente, frio, úmido ou seco. Para não se sentir incomodado, prefira exercícios em locais fechados
  • Evite banho muito quente ou frio depois da atividade física.
  • Se você por algum motivo interrompeu sua rotina de exercícios por um período, não recomece com a mesma intensidade. Vá aos poucos.
  • Caso não esteja se sentindo bem, não faça exercícios.
  • Se o seu coração começar a bater de forma irregular ou acelerada, descanse por alguns minutos. Caso os sintomas não desapareçam, procure o médico.
  • Não ignore a dor. Se sentir dor no peito ou em alguma outra parte do corpo, pare a atividade e peça orientação ao seu treinador ou médico. Ao continuar fazendo exercícios com dor, você pode piorar os danos ao seu corpo

Pare os exercícios quando:

  • Sentir dor no peito
  • Fraqueza
  • Tontura
  • Inexplicável ganho de peso ou inchaço

 

Dieta para hipertensão

Um jeito de baixar sua pressão é incorporar uma dieta que:

  • Tenha mais frutas, vegetais e comidas com pouca gordura;
  • Reduza a quantidade de alimentos ricos em gorduras;
  • Seja rica em produtos integrais, peixes, frango e nozes;
  • Tenha menos carne vermelha e doces;
  • Contenha alimentos ricos em magnésio, potássio e cálcio.

Existe uma dieta voltada especificamente para a hipertensão. Chama-se DASH ou Dietary Approaches to Stop Hypertension. Em alguns estudos, pacientes que seguiram a dieta DASH conseguiram reduzir a pressão em duas semanas. Outra dieta, chamada DASH-Sódio, é voltada para diminuir a quantidade de sal ingerido por dia a 2/3 de uma colher de chá.

 

Como implementar a dieta DASH

A dieta DASH pede que você coma uma determinada quantidade de certos alimentos por dia. O número de porções pode varia dependendo das calorias que você precise por dia. Quando você começar a dieta DASH, inicie com o uso de uma colher de chá de sal por dia. Uma vez que seu corpo tenha se adaptado, reduza novamente para 2/3 de uma colher de chá. Isso inclui o total de sal de tudo que você come, ou seja: o tempero de saladas, o sal usado no preparo das comidas e aquele já contido nos alimentos. Aqui vão algumas dicas para você iniciar a dieta:

  • Inclua uma porção de vegetais no almoço e no jantar;
  • Adicione frutas nas suas refeições;
  • Tente cortar pela metade a quantidade de manteiga ou margarina usada. E use condimentos de baixa caloria e gordura;
  • Alimente-se com três porções diárias de produtos derivados de leite com baixo teor de gordura;
  • Limite a quantidade de carne vermelha diária a 180 g;
  • Adicione mais massas, vegetais, arroz e feijão a sua dieta;
  • Não coma petiscos prontos. Eles contêm muito sal;
  • Leia o rótulo dos alimentos para preferir aqueles com menos sódio.

Aliviando o estresse

Reduzir o estresse pode ajudar a baixar sua pressão sanguínea. O estresse faz parte da vida. Mas uma sobrecarga pode trazer problemas emocionais, psicológicos e físicos, incluindo doenças coronarianas, pressão alta, dor no peito e batimentos cardíacos irregulares.

Como o estresse contribui para doenças do coração?
Pesquisas médicas não mostram com exatidão como o estresse aumenta o risco de doenças do coração. O estresse em si pode ser um fator de risco, mas também pode ser um fator gerador de outros riscos que levem às doenças do coração. Por exemplo: se você está estressado, sua pressão pode subir, você pode comer demais, se exercitar menos e sentir mais vontade de fumar. Se o estresse for em si um fator de risco para doenças do coração, pode ser que ele aumente os níveis de hormônios do estresse, como adrenalina e cortisol. Estudos também relacionam o estresse a mudanças no jeito como o sangue coagula, o que aumenta o risco de ataque do coração.

Quais são os sinais de alerta do estresse?
Quando você se expõe a longos períodos de estresse, seu corpo dá sinais de que algo vai errado. Essas pistas não podem ser ignoradas porque são um alerta para você desacelerar. Se você não fizer isso, é muito provável que desenvolva doenças ou agrave aquelas existentes. Aqui estão alguns sinais de estresse:

Físicos: Tontura, dores em geral, ranger os dentes, cerrar a mandíbula, dor de cabeça, indigestão, tensão muscular, dificuldade para comer, coração acelerado, zumbidos no ouvido, mãos suando, cansaço, exaustão, tremor, ganho ou perda de peso, estômago revirado
Mentais: Preocupação constante, dificuldade para tomar decisões, esquecimento, inabilidade para se concentrar, perda de criatividade e do sendo de humor e memória fraca
Emocionais: Braveza, ansiedade, choro, depressão, sentimento de impotência, mudanças freqüentes de humor, irritabilidade, solidão, pensamentos negativos, nervosismo, tristeza
Comportamentais: Autoritarismo, comer compulsivamente, atitude crítica perante os outros, explosão de emoções, mudanças freqüentes de emprego, atitudes impulsivas, aumento do uso do álcool ou drogas e isolamento das relações sociais

 

Como eu posso lidar com o estresse?

 

Coma e beba de forma sensata: abusar do álcool e da bebida parece reduzir o estresse, mas na verdade aumenta-o
Respeite-se: não tente atender as demandas ou expectativas alheias. Não há problema em dizer não. Lembre-se que isso vai permitir que você respeite seus direitos e crenças assim como o dos outros
Pare de fumar: além dos riscos de saúde envolvidos, a nicotina é um estimulante do estresse
Exercite-se regularmente: escolha atividades não-competitivas e estabeleça objetivos razoáveis. Os exercícios aeróbicos ajudam na liberação de endorfina, uma substância natural que dá uma sensação de bem-estar
Relaxe todos os dias: escolha diferentes técnicas, como respiração, relaxamento e meditação
Seja responsável: controle aquilo que você pode e deixe de lado aquilo que você não pode fazer ou comer
Reduza as causas de estresse: muitas pessoas acham que a vida é repleta de muitas demandas e pouco tempo. Para a maioria, essas são demandas que elas mesmas escolheram. Técnicas de melhor aproveitamento do tempo envolvem pedir ajuda quando apropriado, estabelecer prioridades e se dar o tempo necessário
Examine seus valores e vida por eles: o quanto mais suas ações refletirem suas crenças, melhor você viverá, não importa o quão ocupada seja sua vida Estabeleça metas e expectativas realistas
Tenha auto-estima. Quando estiver sobrecarregado, lembre-se daquilo que você sabe fazer bem
Descanse: mesmo com dietas e exercícios adequados, você não pode lutar contra o estresse sem descansar. Você precisa de um tempo para se recuperar dos exercícios e dos eventos estressantes

O que eu posso comer para ajudar a combater o estresse?

Quando você tem uma dieta balanceada, seu corpo é capaz de enfrentar o estresse. Coma uma variedade de alimentos todos os dias, incluindo carnes magras, peixe, frango, pães integrais, cereais, frutas, vegetais e derivados de leite sem gordura.

O que faço se tenho problemas para dormir?

Se você não pode dormir, tente essas dicas:

Estabaleça horários para dormir. Deite-se e levante-se todos os dias no mesmo horário
Certifique-se que sua cama e o quarto estejam confortáveis
Mantenha seu quarto escuro e quieto
Use a cama apenas para dormir. Não a use para ver televisão
Evite tirar sonecas ao longo do dia
Se você se sente nervoso ou ansioso, converse com seu parceiro ou com um amigo de confiança. Tire os problemas da cabeça
Ouça músicas relaxantes
Evite cafeína
Não faça exercícios duas ou três horas antes de dormir

Hipertensão e medicamentos
IECAs

Os Inibidores da Enzima de Conversão Angiotensina (IECAs) alargam ou dilatam seus vasos sanguíneos para melhorar a quantidade de sangue que o seu coração bombeia e baixar a pressão. Também melhora o fluxo sanguíneo, o que ajuda a reduzir o esforço que seu coração faz e protege seus rins.

Inibidores de angiotensina
Os inibidores de angiotensina diminuem os agentes químicos que estreitam os vasos sanguíneos, permitindo que o sangue flua mais facilmente pelo corpo, baixando a pressão.

Diuréticos
Os diuréticos levam o seu corpo a eliminar a água e o sal desnecessários que estejam em seu corpo pela urina, o que ajuda a baixar a pressão.

Bloqueadores de beta
Os bloqueadores de beta afetam a adrenalina em seu coração. Resultado: seu coração não precisa trabalhar tão duramente, o que faz a pressão cair.

Bloqueadores de canal de cálcio
Os bloqueadores de canal de cálcio ajudam a dilatar as veias, o que torna mais fácil o bombeamento do coração. Eles trabalham desacelerando a movimentação de cálcio para as células do coração e para os vasos sanguíneos.

Cuidados para quem tem pressão alta
O mais importante elemento ao se lidar com a pressão alta é seguir os cuidados necessários.
Visite regularmente o médico para verificar se sua pressão está em ordem
Se você é diabético ou já teve um ataque do coração ou um infarto, seu médico pode querer que sua pressão fique abaixo de 125-130 mm Hg para evitar problemas
Com a idade e com o espessamento das artérias, sua pressão sistólica pode subir. Um tratamento que antes funcionava bem, pode não mais ter efeito. Por isso a dosagem precisará ser mudada ou o remédio trocado
Nas visitas ao médico, ele irá fazer exames no coração, olhos, cérebro, rins e artérias para verificar se há danos relacionados à pressão alta
Quando estiver no médico, também aproveite para falar sobre os efeitos colaterais do remédio. Ele poderá lhe dizer como lidar com eles ou até trocá-los

[Fonte: www.minhavida.com.br]


© Direitos Reservados - Clinicor - Endereço: Rua Gustavo Arthur Koehler, nº 29, Bairro das Nações, Indaial - SC - Fone 47 3333.2771